• (85) 3281-1085
  • secfin.iesh@gmail.com

Análise do filme Bird Box à luz da Psicologia e da sabedoria do Eneagrama.

COMPARTILHAMENTO

Análise BIRD BOX

Análise do filme Bird Box à luz da Psicologia e da sabedoria do Eneagrama.
 

Um filme vestido com o gênero de suspense mas que na verdade apresenta interessantes mensagens metafóricas.
A história acontece em torno de “algo” que ao ser olhado provoca de imediato o suicídio por parte de quem olha.
A personagem principal vivida por Sandra Bullock lembra o tipo 5 do Eneagrama. Distante emocionalmente, ela demonstra frieza em sua relação com o mundo, até mesmo com a criança que espera. Em toda a jornada de busca de salvação em que se acompanha de duas crianças, ela nunca as chama pelo nome: são apenas “garoto” e “garota”. Podemos relacionar a “coisa" que destrói quem a vê com o nosso olhar para fora, uma postura de desconexão da Essência e uma busca no exterior esquecendo-se de olhar para dentro. A mulher observa que os pássaros se manifestam quando a “coisa" se aproxima, como se a Essência nos avisasse do perigo de só olhar para fora. A venda que permite que as pessoas sobrevivam simboliza a necessidade de deixar de olhar pra fora e se concentrar em si mesmo. A travessia do rio simboliza os perigos a que estamos expostos na vida e a possibilidade de atravessar em profunda conexão com a essência que tudo sente. As duas crianças representam a esperança interior. Os loucos são as pessoas inconscientes, que “já morreram" de alguma forma... não conseguem se calar e podem provocar o barulho nas pessoas em sua volta. 
E, por fim, os cegos não morrem porque, pela condição de não enxergarem, já aprenderam a escutar a voz interna da Essência.
A mensagem do filme nos convida a refletir sobre como estamos vivendo, se estamos apenas buscando fora ou conectados com a nossa Essência. Que forças estão nos puxando para viver para fora? Ouvimos o bater das asas dos pássaros de nossa Essência? Estamos acompanhados da criança que sustenta nossa esperança enquanto enfrentamos o bravo rio de nossa existência?
Podemos destacar também a jornada de desenvolvimento da personagem que, ao ser obrigada a sair da estagnação de seu ponto 5, pelo caminho da ação e enfrentamento típicos do ponto 8, recupera sua conexão emocional e ligação com o
amor e a vida.

 

Paulo Régis (@prapaulino) e Cláudia Melo (@claudiameloiesh) - Professores do Instituto Eneagrama Shalom.